Relação entre hábitos alimentares e doenças

O alimento seja seu remédio e o remédio seu alimento”. Hipócrates*

“Que seu alimento seja seu remédio e que seu remédio seja seu alimento”. Hipócrates

15/01/18 - O documentário What the Health (o que é saúde?), produzido pelo ativista, ator, cantor e produtor de Hollywood, Joaquin Phoenix, revela fatos esclarecedores sobre a relação entre a alimentação e doenças, como por exemplo, obesidade, diabetes, artrite, demência, pressão alta, doenças cardíacas e cânceres. 

Estudos, fatos científicos e documentos são apresentados para demonstrar como os alimentos são apenas mercadorias para o sistema capitalista dos EUA e de outros países que seguem a mesma receita, o Brasil, inclusive.

Especialistas confirmam no documentário que 70% (setenta por cento) dos óbitos relacionados às doenças acima citadas, poderiam ser evitados simplesmente pela troca da dieta e do estilo de vida. Mas, a medicina americana e de outros países não atuam na prevenção, mas, sim, no modelo das doenças. 

"Não estamos no negócio de prevenção"

As carnes processadas incluem salsichas, bacon, linguiças, salame, presunto, pepperoni, frios e embutidos, em geral, e são classificados pela OMS como carcinógenos do grupo um, mesmo grupo dos cigarros, amianto e plutônio
O segredo para faturar é tratar o mal das pessoas: “... não estamos no negócio de tentar prevenir que as pessoas fiquem doentes”, conforme palavras do Dr. Milton Mills.

O documentário mostra que o lucro é o que importa às indústrias alimentícias e aos grandes laboratórios farmacêuticos, ambos com atividades faturando alto com alimentação equivocada consumida por bilhões de pessoas em todo o mundo e com curas fictícias via medicamentos – que levam um sem número de pessoas a ficarem dependentes dos remédios pelo resto de suas vidas.

Nos Estados Unidos, o tratamento de doenças crônicas do coração, câncer e diabetes movimenta cerca de US$1.5 trilhões de dólares anuais, equivalente ao décimo maior PIB (Produto Interno Bruto) do mundo.

Embutidos podem levar ao câncer

Embutidos podem levar ao câncer
A OMS (Organização Mundial de Saúde) examinou mais de 800 estudos de dez países e apontou associação direta do consumo de carnes processadas e o câncer. A conclusão é de que consumir apenas uma porção de embutidos diariamente aumenta as chances de câncer do colo retal em 18%.

As carnes processadas incluem salsichas, bacon, linguiças, salame, presunto, pepperoni, frios e embutidos, em geral, e são classificados pela OMS como carcinógenos do grupo um, mesmo grupo dos cigarros, amianto e plutônio; a carne vermelha é classificada como carcinógeno do grupo dois.

Esses estudos estão disponíveis há mais de 50 anos e não são divulgados pelas grandes organizações de saúde dos Estados Unidos e de outros países pela simples razão de essas corporações serem financiadas pelas indústrias de embutidos, de laticínios, de refrigerantes e, finalmente, pelos laboratórios e suas distribuidoras de remédios.

Comprometimento com patrocinadores

Confira na imagem empresas que financiam algumas das grandes corporações de saúde dos EUA.
O governo vai para a cama com quem der mais dinheiro e existe a lei da mordaça”, nas palavras do ativista e ex-preso, Jack Conroy. No caso, as indústrias farmacêuticas e as empresas ligadas à agropecuária pagam muito bem em troca de subsídios. 

Confira na imagem empresas que financiam algumas das grandes corporações de saúde dos EUA.
 
Afirma o Dr. Milton Mills: “todas as proteínas são feitas inicialmente pelas plantas, todas, e não é necessário comer tecido animal para conseguir proteína. Só as plantas tem habilidade de captar o nitrogênio do ar, decompor essas moléculas e incorporar esse nitrogênio como aminoácido para fazer a proteína. Toda proteína que você consegue de um animal é, simplesmente, proteína de planta reciclada”.

What the Health - o que é saúde?

No documentário, o Dr, Alan Goldhamer, autor de The Pleasure Trap (A Armadilha de Prazer), afirma que: “...duas mil calorias de arroz integral e brócolis terão por volta de 80 gramas de proteínas por dia e menos aminoácidos essenciais para você manter a saúde perfeita”.

Assista ao vídeo até o final e surpreenda-se com pessoas que trocaram a dieta e os hábitos e se livraram completamente de remédios consumidos ao longo de décadas. 

*Hipócrates – Natural de Atenas, na Grécia, é conhecido como o "Pai da Medicina". Rejeitava explicações supersticiosas e míticas para os problemas de saúde e dedicava-se observar e compreender o funcionamento do organismo humano, na esperança de encontrar explicações racionais para os males da saúde nas pessoas. 

Veja o documentário no YouTube

Curiosidades sobre alguns animais

Longevidade de animais - tempo de vida dos erbívoros é bem maior!

A vida de herbívoros e carnívoros

Animal, alimentação, peso e tempo médio de vida
Girafa - Folhas, principalmente da copa das árvores -Pode ultrapassar 500 kg - 15 a 20 anos
Gado bovino - Grama - 720 kg a 1000 kg - 18 a 22 anos. O Instituto de Ensino e Pesquisa (INSPER) diz que para o produtor obter o máximo de lucro, deve abater os animais próximos de 794 dias de vida
Tigre - Carnívoro - 65 a 310 kg - 20 a 26 anos
Hipopótamo - Herbívoros: Vegetais aquáticos e ervas - De 3 a 4 toneladas - 30 a 40 anos
Elefante - Herbívoro (maior do mundo) - Até 6 mil kg - Até 70 anos fora do cativeiro.  Os elefantes são animais longevos e a espécie africana é o maior mamífero de terra do planeta
Leão - Carnívoro - Entre 130 a 190 kg - 10 a 14 anos
Lobo - Carnívoro - 23 a 80 - 5 a 6 anos
Rinoceronte - Herbívoro - Até 4.000 kg dependendo da espécie - Até 50 anos
Macaco - Flores, frutos, folhas e fungos das árvores tropicais, assim ingerem mais sais minerais e vitaminas - Até 37 kg - Até 44 anos dependendo da espécie
Gorila - Herbívoros: grande variedade de plantas, sendo as preferidas: folhas, ervas, arbustos e frutas - Até 300 kg - 35 a 40 anos - Obs.: um gorila adulto pode levantar cerca de 2 toneladas.
Urso - Carnívoros - Até 800 kg dependendo da espécie - Entre 25 e 40 anos